segunda-feira , 27 setembro 2021

Redmi Note 10, S, Pro e 5G: entenda as diferenças entre celulares Xiaomi

A Xiaomi trouxe para o Brasil quatro celulares com “Redmi 10” no nome que contam com ficha técnica de respeito. Apesar da nomenclatura, Redmi Note 10, 10S, 10 Pro e 10 5G têm diferenças significativas, dentre elas a câmera, que pode chegar a 108 MP. Os smartphones estão disponíveis por preços a partir de R$ 1.799. O Redmi Note 10 Pro é o mais robusto, e chega a custar R$ 3.128 na loja oficial. A seguir, confira o comparativo entre os produtos da linha Note 10.

Os aparelhos são vendidos nas cores cinza, azul, verde, branca, prata e bronze, com cores diferentes para os quatro modelos. Os processadores equipados também variam, e podem ser Snapdragon e Mediatek. Vale lembrar que celulares da Xiaomi podem ser vistos por preços menores, mas podem ser fruto de contrabando. A gigante chinesa não oferece garantia e suporte técnico para telefones não oficiais.

A primeira versão do Redmi Note 10 é a mais simples, porém não menos atrativa. O celular intermediário tem tela de 6,4 polegadas, do tipo Super AMOLED, com resolução Full HD+ e proteção Gorilla Glass 3. Ela deve proporcionar imagens nítidas e brilhantes. Além disso, o leitor de impressão digital fica localizado na lateral do aparelho. O modelo tem acabamento em plástico e proteção IP53 contra respingos e poeira. Ele roda Android 11.


O smartphone tem câmera quádrupla na traseira e frontal simples. O zoom digital pode ser uma desvantagem, já que tende a piorar a qualidade das fotos. Alguns recursos interessantes são a gravação de vídeos em 4K e a gravação em câmera lenta, que permite filmar em até 960 fps (vídeos comuns tem de 24 a 60 fps).

As câmeras do Redmi Note 10 ficam dispostas da seguinte maneira:

Câmera principal de 48 MP (f/1.8)
Ultra wide de 8 MP (f/2.2)
Macro de 2 MP (f/2.4)
Profundidade de 2 MP (f/2.4)
Câmera frontal de 13 MP (f/2.45)

As demais especificações do telefone são medianas, com exceção da bateria de 5.000 mAh, que promete até 2 dias longe da tomada. O aparelho tem duas versões de armazenamento: 64 GB e 128 GB. O processador do aparelho é o Snapdragon 678, da Qualcomm (processador de 8 núcleos, que roda a uma frequência de até 2,2 GHz). Além disso, ele tem 4 GB de memória RAM e aceita cartões de memória microSD de até 512 GB.

A Xiaomi vende o Redmi Note 10 oficialmente no país pelo valor de R$ 1.799 nas cores cinza, verde e branca. O smartphone conta com carregador rápido de 33 W presente na caixa — diferente de diversas marcas que abandonaram o acessório. O telefone tem ainda USB-C, Bluetooth 5.0 e pode se conectar a redes Wi-Fi nas faixas de 2,4 GHz e 5 GHz.

O Redmi Note 10 é o celular da linha com melhor custo-benefício.

Redmi Note 10S

As principais mudanças em relação ao modelo anterior residem na câmera e no processador. De acordo com sites especializados, o Mediatek Helio G95 presente no Redmi Note 10S deve apresentar maior rapidez que o Snapdragon 678, ainda que tenha frequência máxima inferior. O AnTuTu registra performance 28% superior no componente da Qualcomm. A conexão Bluetooth do aparelho é 5.1, melhor que na versão básica.

A câmera principal também é melhor que no telefone padrão, com um sensor principal de 64 MP. A maior quantidade de megapixels deve resultar em imagens mais nítidas. Há ainda a presença de um software de otimização de fotos para melhorar a qualidade das fotos capturadas no smartphone.

As demais câmeras são as mesmas encontradas no modelo padrão. O resultado fica assim:

Câmera principal de 64 MP (f/1.8)
Ultra wide de 8 MP (f/2.2)
Macro de 2 MP (f/2.4)
Profundidade de 2 MP (f/2.4)
Câmera frontal de 13 MP (f/2.45)
O Redmi Note 10S também tem mais memória RAM: são 6 GB comparados aos 4 GB do modelo básico. O armazenamento interno é de 128 GB. Os valores cobrados pelo telefone giram em torno de R$ 2.760 pela versão de 128 GB. É possível encontrar o aparelho nas cores cinza, branca e azul.

Redmi Note 10 Pro

O destaque do aparelho é a câmera principal de 108 MP. O telefone chegou a superar o iPhone SE em testes de câmera, com boas avaliações no foco automático e estabilização de vídeo. Além disso, a câmera do Redmi Note 10 Pro tem inteligência artificial para otimização de fotos. O alcance dinâmico do aparelho também está maior, o que se reflete em fotos mais nítidas, mesmo em situações com pontos de iluminação e fotos “contra a luz”, como em janelas.

Observe o conjunto de câmeras do telefone:

Câmera principal de 108 MP (f/1.8)
Ultra wide de 8 MP (f/2.2)
Macro de 5 MP (f/2.4)
Profundidade de 2 MP (f/2.4)
Câmera frontal de 16 MP (f/2.45)
Além da câmera, o tamanho, o peso e a tela também aumentaram em relação ao modelo anterior. A tela Super AMOLED tem 6,6 polegadas. Apesar da resolução ser a mesma, a proteção Gorila Glass da parte frontal é de 5ª geração, o que proporciona maior proteção contra riscos. A taxa de atualização do aparelho é de 120 Hz, o que permite movimentos mais fluidos na tela em jogos. O leitor de impressão digital fica localizado na lateral do aparelho, que tem acabamento premium, com a traseira coberta em vidro. Ele também conta com proteção IP53 contra respingos e poeira.

A bateria ligeiramente maior, com 5.020 mAh, deve permitir que o aparelho fique até 2 dias longe da tomada. Entre os aspectos que melhoraram em relação aos modelos 10 e 10S estão a memória RAM (6 GB) e o processador que equipa o aparelho, um Snapdragon 732G (8 núcleos, de até 2,3 GHz). Segundo o AnTuTu, o chip é 8% mais veloz que o Mediatek Helio G95, do Redmi Note 10S.

O celular mantém caraterísticas semelhantes às demais versões do Redmi Note 10: acesso a redes Wi-Fi nas faixas de 2,4 GHz e 5 GHz; conexão USB-C; e Bluetooth 5.1.

O Redmi Note 10 Pro, que está disponível nas cores cinza, azul e bronze, custa R$ 3.128 na loja oficial da Xiaomi na internet.

Redmi Note 10 5G
O Redmi Note 10 5G foi o último a chegar ao Brasil. Lançado no início de junho, é a única versão que conta com a tecnologia de alta velocidade de internet: o 5G. É importante ressaltar, porém, que o 5G ainda não chegou ao Brasil, que tem no 4,5G a maior velocidade disponível para redes móveis. O celular mantém as mesmas conexões dos aparelhos da família: Bluetooth 5.1 e Wi-Fi de 2,4 GHz e 5 GHz. As dimensões são ligeiramente maiores.

O aparelho é mais pesado e possui tela maior, de 6,5 polegadas. O display em IPS é inferior aos demais modelos, que contam com tecnologia Super AMOLED. Apesar disso, a taxa de atualização de 90 Hz deve proporcionar movimentos na tela fluidos e sem rastro ou sombra em jogos. A proteção da tela é Gorila Glass 3, inferior à presente no Redmi Note 10 Pro, mas semelhante aos demais aparelhos da linha. O corpo do Redmi Note 10 5G também mantém o plástico visto nos modelos 10 e 10S.

O processador do aparelho é MediaTek Dimensity 700 5G (8 núcleos, que rodam a uma frequência de até 2,2 GHz) O aparelho tem 128 GB de memória interna e 4 GB de memória RAM. Segundo o AnTuTu, ele é 6% superior ao Snapdragon 732G.

Há mudança nas câmeras também. São apenas três sensores, uma a menos que os demais aparelhos Note 10. A câmera frontal também perdeu megapixels. O conjunto que está presente no Redmi Note 10 5G fica assim:

Câmera principal de 48 MP (f/1.8)
Macro de 2 MP (f/2.4)
Profundidade de 2 MP (f/2.4)
Câmera frontal de 8 MP (f/2.0)
A bateria presente no Redmi Note 10 5G é a mesma vista nos demais telefones da família: 5.000 mAh que devem proporcionar autonomia de 2 dias. Além disso, um carregador rápido de 22,5 W o acompanha na caixa. O celular é encontrado nas cores cinza, verde, azul e prata, pelo preço de R$ 2.383 na loja oficial.

 

 

Verificar também

Apple e Samsung serão notificadas por venda casada em novos celulares

Os novos celulares da Apple e da Samsung estão na mira do Procon-SP por serem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *