quinta-feira , 2 julho 2020

Google causa polêmica ao excluir AnTuTu da Play Store

Os aplicativos de benchmark do AnTuTu foram completamente excluídos da Play Store, a loja do Android, por violar a política de uso do Google. Os programas afetados foram o AnTuTu Benchmark, o AnTuTu 3D Bech e o AITuTu Benchmark, todos dedicados a testar a potência computacional do smartphone. O Google alega que o AnTuTu pertence à empresa Cheetah Mobile, que foi expulsa da plataforma por violar as políticas e por realizar anúncios fraudulentos. O AnTuTu, no entanto, alega que a informação não procede.

O problema começou em 7 de fevereiro, quando a empresa foi notificada por violar a politica de uso da Play Store. A última atualização do app foi liberada em 13 de fevereiro e os apps do AnTuTu ficaram disponíveis até o dia 22 de fevereiro. Hoje, no entanto, nenhum dos três aplicativos foi encontrados.

O Google baniu o AnTuTu de sua plataforma porque alega que a empresa pertença a Cheetah Mobile, qual está proibida de disponibilizar apps no Play Store por violar a política de uso diversas vezes. Esta ligação entre as empresas é sustentada pelo banco de dados chinês Tianyancha, que identifica Fu Sheng como presidente tanto da Beijing AnTuTu Technology Co. quanto da Cheetah Mobile.

O AnTuTu enviou uma nota ao site estrangeiro Android Police explicando que a empresa não tem ligação com a Cheetah Mobile. “Achamos que há algum mal-entendido sobre isso. AnTuTu NÃO é a conta relacionada do Cheetah Mobile!! O AnTuTu foi fundado em 2011, antes mesmo da Cheetah Mobile, e é um dos primeiros desenvolvedores do Google Play. A Cheetah Mobile investiu em nós por volta de 2014 e se tornou um dos nossos acionistas desde então”, alegou.

Enquanto o aplicativo estava disponível na Play Store, o link listado na política de privacidade do AnTuTu redirecionava o usuário para uma página de internet da Cheetah Mobile. A empresa alega que isto pode estar por trás do equívoco. Ela explicou que contratou os serviços legais da Cheetah Mobile, por isso redirecionava para o site dela.

“Acreditamos que o motivo do erro de julgamento do Google está no fato de que compramos e usamos os serviços legais da Cheetah Mobile. Portanto, nosso link da política de privacidade usou o endereço cmcm.com”, completou a empresa.

O AnTuTu está empenhado em resolver a situação com o Google e restabelecer seus apps na Play Store, mas enquanto isso não acontece, os usuários interessados em baixá-los deverão acessar o site oficial da empresa. Ela trocou os links de download que redirecionava para a Play Store por arquivos APK.

Verificar também

Galaxy A51 vs Moto G8 Plus: compare preço e ficha técnica

Galaxy A51 e Moto G8 Plus são celulares intermediários que disputam a preferência de um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *